Tech4Covid19: comunidade tecnológica portuguesa entra em cena

14 Abr 2020

O movimento voluntário pretende ser mais rápido na sua atuação que o próprio virus com o desenvolvimento de plataformas digitais para ajudar diversas áreas da sociedade afetadas pela pandemia.

No decorrer da pandemia do coronavírus em Portugal, a comunidade tecnológica portuguesa não ficou indiferente aos desafios atuais que o país enfrenta e surgiu em força e em número, com a intenção de contribuir para o combate à Covid-19, de forma voluntária. O movimento Tech4Covid19 foi criado para servir um objetivo concreto, o de mobilizar esforços e recursos para ajudar na resolução de problemas relacionados com a pandemia. Atualmente conta com de trabalhadores voluntários de norte a sul, que dão o seu contributo através do desenvolvimento de plataformas digitais (apps) para ajudar diversas áreas da sociedade afetadas pela pandemia.

Para se compreender a génese deste movimento, estivemos à conversa com João Figueirinhas Costa, responsável pela coordenação de talento do Tech4Covid19:

O que está na base do arranque do Tech4Covid19, é termos um contexto ágil para desenvolver soluções que ajudem a mitigar os vários desafios criados por este contexto de pandemia Covid-19. Acho que o Tech4Covid tem sido um movimento muito especial porque foi muito orgânico e partiu de dentro de comunidades já existentes, com pessoas que partilham algumas caraterísticas.

Como surgiu

O movimento de espírito colaborativo nasce assim de uma meeting informal entre fundadores de startup’s tecnológicas com o objetivo de criar uma comunidade para unir o talento português no desenvolvimento de soluções tecnológicas que ajudem a população a ultrapassar o desafio da Covid-19. Em questão de dias, ganhou dimensão a nível nacional, impressionando os responsáveis pela organização do movimento.

Tenho ficado impressionado com o fator dimensão - mais de 5.000 voluntários e quase 30 projetos, muito dinheiro angariado de fontes diversas e uma operação relativamente ágil - basicamente montamos uma organização com conhecidos e desconhecidos, todos voluntários e que conseguiu mobilizar o efeito da inteligência coletiva.

Quem faz parte do movimento e a sua dinâmica

Engenheiros, programadores, cientistas, gestores, designers, marketeers, profissionais de saúde, entre muitas outras especialidades juntaram-se à causa e pretendem ser mais rápidos que este vírus, com profissionais a trabalhar 24 horas por dia para mitigar as consequências desta crise.

O movimento Tech4Covid19 tem, aliás, uma dinâmica própria relativamente às organizações que lhe deram origem (na maioria startup’s) que advém do facto da maior parte dos projetos terem surgido de forma orgânica entre elementos que não se conhecem, mas simplesmente têm valências que se complementam. Esta combinação de talento permite ter equipas multidisciplinares e um processo bastante ágil de desenvolvimento, validação e ação. Acrescenta-se a vantagem desta abordagem colaborativa permitir uma liberdade criativa muito grande em que "quase" tudo é possível fazer.

Objetivos dos projetos já lançados

A missão conjunta do Tech4Covid19 de aliar o talento, o potencial inventivo e tecnológico com a vontade de fazer acontecer, passa por projetos com aplicações em três áreas distintas, desde o apoio a profissionais de saúde e material técnico; no serviço de saúde e educação e nos negócios e lazer, sempre numa ótica de mitigar os efeitos da pandemia em diversas frentes e facilitar a vida à população. Tome-se como exemplo, os seguintes objetivos de projetos já lançados:

  • Angariar fundos para comprar material médico (mais de 200.000€ angariados até à data);
  • Melhorar o rastreamento de redes de contágio;
  • Facilitar videochamadas entre médicos e doentes;
  • Facilitar o ensino à distância através de uma plataforma digital grátis;
  • Criar uma rede de suporte a médicos e enfermeiros deslocados, sem alojamento ou a pessoas que simplesmente necessitam de ajuda para ir às compras ou à farmácia;
  • Criar um sistema que permita à população verificar sintomas sem necessidade de ir ao médico;
  • Encontrar a loja mais próxima da residência e segura para fazer compras através de uma plataforma que vê a afluência às lojas;
  • Ajudar os comerciantes através da compra online de vouchers para usar no término da quarentena;
  • Divulgar o diretório de serviços de pettsitting para animais de companhia;
  • Divulgar eventos ao vivo (transmissão ao vivo de conteúdos de entretenimento e formação, como concertos, espetáculos de humor ou palestras).

Entidades competentes envolvidas

Importa referir que “a organização do movimento Tech4Covid19 e os líderes de cada projeto estão em contacto constante com profissionais de saúde e com as entidades competentes, tais como a Direção-Geral da Saúde, os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde e as Administrações Regionais de Saúde, de forma a validarem a sua contribuição, tendo em conta as necessidades atuais do país, sem correrem o risco de criarem obstáculos às operações já em curso”, assinala o movimento em comunicado oficial.

Esta iniciativa conta ainda com um vasto conjunto de personalidades que têm defendido a causa, incluindo o presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa que deixou a sua mensagem de louvor aos voluntários na plataforma oficial do movimento Tech4Covid19.

O futuro do Tech4Covid19

Finalmente, e apesar de ter sido criado no âmbito da urgência da pandemia, as mais valias do movimento Tech4Covid levaram-nos a questionar João Figueirinhas sobre a possível existência de planos futuros.

Como o próprio nome sugere, o movimento surge com um âmbito muito concreto: mobilizar esforços e recursos nos efeitos de curto prazo (próximos 0-6 meses) deste contexto de pandemia. Dentro do grupo core de organização há várias "linhas de pensamento" sobre o que pode ser o futuro do movimento, umas no sentido de encerrar o movimento assim que dermos por "encerrada” a urgência da pandemia, outras, no sentido de alargar o âmbito de atuação do movimento, eventualmente ajustá-lo a um contexto menos urgente, e encontrar um novo rumo que seja coerente e consistente com o que tem sido o espírito do Tech4Covid19.

Certo é que o número de voluntários associados cresce de dia para dia, e os projetos lançados já com as plataformas digitais disponíveis estão a ser divulgados diariamente nas redes sociais do movimento. Os resultados do impacto positivo dos projetos lançados já se estão a sentir e encontram-se em atualização diária através da plataforma oficial da iniciativa. A mesma reúne toda a informação relevante para mais entidades, individuais ou coletivas apresentarem o seu contributo/projeto para se juntar à causa.

Links úteis relativamente ao movimento Tech4Covid19:

Website oficial

LinkedIn

Instagram

Facebook

Twitter

Últimas Notícias