Simplificar a transição digital para a indústria 4.0

30 Out 2019

“Transformar a informação relevante das máquinas em conhecimento é uma mais valia e a base para uma manutenção que se deseja preditiva, proporcionada por novas tecnologias como Inteligência Artificial e IoT.”

“O setor industrial sente que, se não conseguir passar esta fase de transição digital 4.0, pode falhar no mercado global”, realça Tiago Santos, CEO da Muvu, numa entrevista ao jornal Setubalense realizada no meeting de Manutenção Industrial, organizado pela AISET, no passado dia 16 de outubro, em Palmela.

Esta fase de transição digital acontece em várias vertentes mas o foco principal está no processo produtivo das fábricas, que necessita de ser mais rentável. Não descurar o facto de que a aposta em novas tecnologias trazidas pela 4ª revolução industrial para a manutenção industrial é, por si só, uma mais valia para acelerar esta transição.

A manutenção industrial em tempos de mudança nas vertentes da indústria 4.0, Internet of Things e Inteligência Artificial foi precisamente o tema central do debate. A Muvu, enquanto recém associada da AISET, teve um expositor disponível durante todo o meeting, bem como o nosso CEO, Tiago Santos, integrou o painel de oradores, juntamente com Nelson Compadrinho (INTROSYS) e Luís Maia Vieira (ATM).

Os respetivos representantes das empresas partilharam o caminho já traçado em direção à transição para a indústria 4.0, embora reconheçam que em Portugal a maior parte das fábricas ainda têm um longo caminho a percorrer.

Foi também unânime a crença de que "transformar a informação relevante das máquinas em conhecimento é uma mais valia e a base para uma manutenção que se deseja preditiva, proporcionada por novas tecnologias como Inteligência Artificial e IoT."

Com vista ao encerramento do debate, o moderador Carlos Fonseca (CONTINENTAL TEVES) questionou o painel de oradores sobre qual o melhor conselho a dar a uma empresa que pretenda enveredar pela industria 4.0. Trata-se de um processo evolutivo, no qual encontrar parceiros externos capacitados, com experiência e know how pode ser a chave para uma transição positiva e sustentável.

Últimas Notícias