Como melhorar os resultados, otimizando a experiência com as aplicações?

22 Jul 2021

[easy-social-share ukey="1540893654"]

A experiência para o utilizador na interação com tais ferramentas deverá também ser simples e facilitadora.

O designado chão de fábrica (ou shopfloor na versão inglesa) encontra-se em total transformação digital, incluindo a introdução de robótica colaborativa, sistemas ciberfísicos ou realidade virtual[1]. Estas tecnologias exigem naturalmente mais conhecimento a quem opera e supervisiona os processos produtivos[2], sendo por isso necessárias ferramentas de suporte extremamente ágeis e intuitivas.

Nesse sentido, temos assistido à introdução de interfaces digitais em detrimento de uma gradual redução da utilização de papel para, por um lado transmitir a informação necessária à execução de determinada operação ou tarefa, quer estejamos a falar da produção propriamente dita, da manutenção de equipamentos ou ferramentas, controlo da qualidade de produtos ou outras ações relacionadas com os processos de fabrico; e por outro recolher os respetivos dados resultantes dessas ações, que deverão ocorrer de forma expedita e atualizada em tempo real[3].

A experiência para o utilizador na interação com tais ferramentas deverá também ser simples e facilitadora, permitindo que este empregue a maior parte do seu foco e concentração no trabalho efetivamente executado, garantindo que:

  • Tenha as competências técnicas necessárias, mediante identificação;
  • Seja disponibilizada toda a documentação de suporte necessária;
  • A interface reaja de forma evolutiva ao decorrer dos trabalhos;
  • Sejam gerados os alertas relevantes, permitindo responder de imediato;
  • Existam mecanismos de validação das interações;
  • Sejam automatizados cálculos intermédios associados aos dados inseridos;
  • Sejam desencadeados automaticamente processos subsequentes;
  • Processos críticos sejam suspensos até autorização superior, mediante assinatura digital.

Além das evidentes vantagens diretas associadas às referidas funcionalidades, existem outros ganhos subjacentes ao nível dos inúmeros dados gerados para posterior tratamento e análise, nomeadamente ao nível dos resultados reais de produção, sejam eles durações (de operações, tarefas, etc.), custos (horas-homem, horas-máquina, matérias primas, consumíveis, etc.), relatórios de qualidade, entre outros, apresentados através de análises gráficas ou indicadores de performance, como sejam o OEE (Overall Equipment Effectiveness), MTBF (Mean-time between failures), MTTR (Mean-time to repair), etc.

Este tipo de soluções de Interface com o Utilizador tem assim um papel integrador com os vários sistemas, desde o ERP (Enterprise Resource Planning), MES (Manufacturing Execution System), eBR (Electronic Batch Record), etc., assim como dar visibilidade à monitorização dos processos produtivos, através da aquisição de dados de máquina em tempo real com recursos a IoT (Internet of Things).

O desenvolvimento deste tipo de soluções exige a conjugação de um vasto leque de competências ao nível tecnológico, desde UI/UX (User Interface/User Experience), Desenvolvimento de aplicações Web, Computação na Cloud, Arquitetura e Integração de Sistemas, Cibersegurança, ciência de dados, RPA (Robotic Process Automation) e até inteligência artificial ao nível da aprendizagem automática e sistemas preditivos.

A plataforma RAILES desde a sua génese identificou a necessidade de se focar em 3 pilares fundamentais de forma a responder a este desafio (1) a aplicação móvel Railes Kiosk que visa precisamente responder às necessidades específicas em chão-de-fábrica, (2) o Railes Connector que consistem num dispositivo IoT que uniformiza a aquisição de dados de máquina e (3) a aplicação Web Railes Application que agrega toda a estrutura do sistema MES, respetiva algoritmia e integração com os diversos sistemas externos, permitindo um interface robusta para a camada de gestão das organizações.

 

[1] https://www.forbes.com/sites/bernardmarr/2020/04/20/these-25-technology-trends-will-define-the-next-decade/

[2] https://www.bcg.com/publications/2019/what-is-trending-jobs-skills

[3] https://www.researchgate.net/publication/323330569_Real-Time_Monitoring_System_to_Lean_Manufacturing

Últimas Notícias