A importância do Big Data para a Indústria

13 Mai 2021

[easy-social-share ukey="1540893654"]

As empresas que tirarem proveito do Big Data e do Advanced Analytics podem reduzir falhas no processo, economizando tempo e dinheiro.

Nos últimos anos, muitas empresas de manufatura têm reunido esforços para reduzir desperdícios e variabilidade dos processos, por forma a aumentar a rentabilidade dos seus produtos ou serviços. Para isso, foram realizados grandes investimentos em infra-estruturas, maquinaria, robotização que levou a um aumentou significativo da sua capacidade produtiva, mas hoje a questão central é, qual a melhor forma de utilizar essa capacidade produtiva? E a resposta está nos dados.

A Indústria 4.0 surgiu com a necessidade de aumentar a capacidade produtiva e consequente rendimento dos sistemas de produção existentes, usando para isso uma grande quantidade de informação gerada para tornar estes mesmos sistemas mais inteligentes. Esta revolução digital é marcada por tecnologia que aproveita o Big Data e o Advanced Analytics para introduzir inteligência nos negócios através da recolha, transformação, análise e partilha de dados, nos principais domínios funcionais para alcançar a excelência na produção.

Um sistema de produção por norma é complexo e composto por uma grande variedade de sistemas (Softwares, máquinas, ferramentas, periféricos), um dos maiores desafios da implementação de conceitos baseados em Indústria 4.0 passa por garantir a interoperabilidade entre todos os sistemas e para isso surgiu o conceito de IoT(Internet of Things) que permite conectar e extrair informação do meio físico para o virtual, outro desafio passa pela capacidade de gerar conhecimento (awareness) tendo por base a informação recolhida e aí o Big Data tem uma grande responsabilidade.

Segundo a Gartner, Big Data é “informação com alto volume, alta velocidade e/ou alta variedade que exibe modelos económicos e inovadores de processamento de informação que permitem uma visão transversal dos sistemas, a automatização de processos e apoio na tomada de decisão”.

Uma empresa de manufatura realiza muitos processos em simultâneo, que originam grandes volumes de dados tornando o Big Data um tema incontornável atualmente, pois caso não seja considerado pode pôr em causa toda a estratégia de digitalização a longo prazo, originando sistemas lentos, com pouca capacidade de escala e de se adaptar à realidade da empresa, sendo necessário garantir a capacidade de os sistemas implementados recolherem e transformarem volumes de dados suficiente para gerar conhecimento com base em processos de aprendizagem automática.

Assim é fundamental entender a necessidade de estratégia de Big Data para melhoria de um processo identificando um problema específico, não caindo na tentação de querer resolver todos os problemas de uma só vez, levando a uma grande dispersão nas análises matemáticas a realizar. Esses problemas podem ser os problemas do dia a dia, tais como, otimização do planeamento, redução de desperdício, cálculo da valorização de produto acabado, etc… o importante é identificar o problema, organizar e transformar a informação, promovendo uma previsão mais realista de um determinado processo, para que a tomada de decisão seja mais assertiva e de baixo risco.

A importância do Big Data não gira em torno da quantidade de dados que uma empresa possui, mas de como os utiliza para gerar conhecimento.

Últimas Notícias