A academia consegue ajudar as empresas no processo de transformação digital?

14 Jun 2021

[easy-social-share ukey="1540893654"]

Nos últimos anos o mundo tem assistido a um ritmo nunca antes visto em inovação e desenvolvimento de novas tecnologias.

Nos últimos anos o mundo tem assistido a um ritmo nunca antes visto no que se refere à inovação e desenvolvimento de novas tecnologias. A introdução da digitalização nas mais variadas áreas e setores levou a que todo o mundo que nós conhecíamos esteja neste momento a viver alterações e mudanças únicas e a um ritmo muito elevado.

Escusado será dizer que agora as empresas são também obrigadas a adaptar-se a este mesmo ritmo e a desenvolver soluções mais inovadoras, mas ao mesmo tempo com um tempo de desenvolvimento mais reduzido. Isto acarreta desafios que para grande parte das empresas são de dificuldade muito elevada. Desta forma, é importante que as empresas tenham parceiros que possam de alguma forma contribuir durante este processo. As universidades e os centros de investigação podem ser fulcrais para que as empresas explorem estas novas soluções em ambiente não comercial e que consigam ir além do estado da arte, de forma que essas empresas possam desenvolver soluções disruptivas e assim serem mais competitivas, não só a nível nacional, mas também no mercado internacional.

Com a criação de atividades de investigação entre empresas, universidades e centros de investigação é possível explorar e extrapolar novos conceitos e abordagens que habitualmente não são explorados pelas empresas, seja por limitações de tempo, conhecimento ou recursos. Desta forma, estas instituições mais focadas no ensino e investigação permitem às empresas gerar novo conhecimento, explorar possibilidades e desenvolver novas ideias de produto que de outra maneira não seriam possíveis.

Muitas das universidades e centros de investigação portugueses, como é o caso da NOVA School of Science and Technology | FCT NOVA e o centro de investigação UNINOVA – CTS, são referências a nível nacional e internacional nas mais diversas áreas de trabalho. Trabalhar em conjunto com entidades que são referências na investigação que fazem, permite às empresas estarem na vanguarda daquilo que é explorado nos diferentes sectores e desta forma as próprias empresas estão mais perto de serem também elas referências nas diversas áreas.

As parcerias são uma mais-valia não só para o tecido empresarial, mas também para as universidades e centros de investigação, pois permite que estas as entidades possam partilhar experiências com a indústria, explorar e identificar mais de perto quais os desafios que são enfrentados a cada momento pelas empresas. Esta partilha faz com que a investigação destas instituições seja adequada e ajustada àquilo que são também os requisitos das empresas nacionais e internacionais. É importante também salientar que estas parcerias permitem às universidades formar melhores profissionais, não só pelo conhecimento que é transferido das empresas para as universidades e que indiretamente é passado aos estudantes, mas também pelas oportunidades que são criadas, em que os alunos têm a possibilidade de trabalhar de perto com as empresas, seja através de estágios profissionais ou projetos, sejam eles de curta duração ou no âmbito de mestrado.

A FCT NOVA e o centro de investigação UNINOVA – CTS, são parceiros da Muvu Technologies desde a sua criação e já tiveram a oportunidade de partilhar experiências em atividades de investigação no âmbito de Indústria 4.0 e digitalização do setor agrícola.

Últimas Notícias